02 dezembro 2014

Renda-se às rendas


Olá,

Tudo bem com vocês?

Olha eu aqui novamente com mais um post sobre Moda, e a tendência que trago hoje é a renda e seu poder de transmitir hora romantismo, hora sensualidade. Ou seja? uma "ferramenta" versátil e muito usual. E além do mais, tem o pode de transformar uma peça simples em algo charmoso e elegante.

Este post reparei em três subtemas: Dia-a-dia, Para arrasar e Momento informação.
Espero que gostem.


Faz tempo que a renda deixou de ser um tecido apenas social e para realeza, ele pode ser usado em vários tipos de peças para diversas ocasiões desde passeios ao dia-a-dia de trabalho.




Um dos tipos de renda mais linda que existe é a Renda Renascença e devemos ter orgulho por uma das estilistas destaque dessa linda renda é aqui, do nosso Brasil, sim, a Martha Medeiros confiram abaixo os lindos vestidos que as noivas amam e os trajes de gala das famosas.





Não precisamos usar a renda como destaque, aposte em pequenos detalhes, como nos abaixo, nos acessórios e como a "cereja do bolo". Que tal?





Como disse, agora é a última parte do nosso post e assim ele estará completo, pois me sindo na obrigação de passar para vocês, algo além de apenas uma tendência e formas de uso e suas ocasiões, por isso no box abaixo confira um pouco da história e origem da renda, fique à vontade para se encantar.


Inicialmente a renda era limitada ao figurino utilizado na corte e entre os membros do clero, normalmente em tecidos de fio de prata, de ouro ou de seda. Nos séculos XVII e XVIII ela já se estendia aos detalhes de acessórios criados para enfeitar os cabelos, a babados, aventais e adornos de vestidos.
No princípio do século XIX a renda já era algo usualmente presente em vestidos, casacos, luvas, enfeites de guarda-sóis, lenços, xales, mimos, mantilhas lançadas sobre os ombros, entre outras peças do vestuário. Como hoje, em pleno século XXI, quando ela é encontrada nos pormenores do figurino feminino.
A diferença é que em nossos dias este tecido pode se impor no look como um todo, em calças, vestidos, nas sobreposições e em trajes estampados para as mais intrépidas. No Brasil ela intensifica o poder de sedução do público feminino. Aliás, em nosso país a renda desembarcou junto com a família real portuguesa, e nunca mais abandonou as terras tropicais.
As primeiras rendeiras surgiram na região nordeste do Brasil; elas elaboravam tramas confeccionadas com linho. Aos poucos este ofício, transmitido de mães para filhas, passou a ser exercitado com matérias-primas como algodão, seda, viscose, náilon e elastano.
Este procedimento transformou a renda em um material de menor custo e, por isso mesmo, menos elitista. Durante boa parte do século XX este tecido ficou restrito a pequenos detalhes das roupas íntimas e dos trajes de noiva. Hoje ela retoma seu lugar por excelência no universo da moda.
Fontes:
http://www.fashionbubbles.com/historia-da-moda/a-historia-da-renda/
http://www.trendencias.com.br/em-trendencias/renda-se/



Quer mais dicas?
Não sabe como usar aquela peça escondida no guarda-roupa?
Deixe sua dúvida nos comentários!
Manda uma mensagem para nós.


Queremos te ajudar!

6

6 comentários:

  1. O que eu mais gosto são os vestidos de renda! O meu já está garantido pro ano novo! :)
    http://cheirode-pipoca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um vestido de renda branco é lindo, e o bom da renda é que se o modelo do vestido for básico o uso é versátil, você pode usar em uma festa simples em casa, uma virada de ano pé da areia na praia ou uma festa mais chique.
      Obrigada pelo seu comentário e por compartilhar conosco seus planos!
      Bjos e tudo de bom!

      Excluir
  2. Comprei recentemente um kimono colorido de renda pra usar no verão ...e não sei compor ele com um look mas noite ...beijos linda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa,
      Você conferiu nosso post sobre kimono?
      Não deixe de conferir, pode te ajudar nessa tarefa.
      rsrsrsr

      Bjos e tudo de bom.

      Excluir
  3. Eu amo rendas, se eu pudesse usava todos os dias, mas evito para não enjoar né!
    Beijos

    http://ateliefeminino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Andreza,
      Tudo em excesso não é bom!
      Apenas a Felicidade, não é mesmo?
      rsrsrsrsr

      Bjos e tudo de bom.

      Excluir

Deixe um recadinho :)

Copyright 2011/2014 - EnquantoIssoModa.com - Todos os direitos reservados.